quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Snake Plissken - os anos 80 voltaram


Sexta passada, zapeando, terminei encontrando o filme "Fuga de Los Angeles", assisti todo, com um sorriso, e pensando nas notícias de que estão querendo fazer um remake do primeiro, "Fuga de Nova York", este sim, o verdadeiro clássico! O que me levou a este post foi esta retomada dos ícones dos anos 80, remakes de filmes e resgates de personagens. Eu nunca consegui entender como Snake Plissken, ou Cobra Plissken, na dublagem do SBT, não tem um reconhecimento maior. Jason, transformers, comandos em ação, Freddy, até moranguinho estão sempre na moda e o pobre do Snake Plissken o máximo que conseguiu foi uma série de quadrinhos que não fez muito sucesso. Na minha humilde opinião, acho que ele deveria estar lá em cima no panteão dos heróis dos anos 80, junto ao Ash (quem não conhece, vai procurar no google, pois é uma vergonha não saber)! Estou pensando em fazer uma campanha “Snake para presidente” para garantir o respeito maior!
Mas, vamos ao filme, a trama é a seguinte: Em 1997, Nova York se tornou uma prisão de segurança máxima, onde estão os piores criminosos. Fugir de lá é impossível, entrar é no mínimo insano, mas quando o avião do Presidente dos EUA (Donald Pleasence) cai em Manhattan, o governo americano resolve apelar. A solução, nem um pouco ortodoxa (achei que nunca fosse usar esta palavrar), é convocar um condenado e herói de guerra para resgatar o presidente, oferecendo a ele a liberdade se for bem sucedido. Kurt Russel faz o papel de Snake Plissken, o anti-herói que tem que salvar o presidente, mau humorado, grosso, sacana, Snake não está nem um pouco preocupado com o cara, tudo que interessa a ele é ganhar sua liberdade.
Esta é a segunda parceria de Kurt Russel com John Carpenter, antes eles já haviam trabalhado em “Enigma de outro mundo”. O elenco ainda conta com Lee van Cleef, como o oficial de segurança e antigo chefe de Snake, responsável por convocá-lo novamente e Isac Hayes, mais conhecido hoje por dublar o chef de South Park, como o líder dos prisioneiros.
O filme é de 1981, mas trama é ambientada no futuro, em 1997, e apresenta os EUA como um estado ditatorial, Nova York foi murada e ninguém sai, todos os criminosos são enviados para lá, inclusive aqueles que simplesmente combatem o regime que se instalou no país. Parece atual para vocês?
Assistam ao filme e divirtam-se! E depois vejam a continuação, não é tão bom quanto o original, mas também vale uma olhada! Aí embaixo está o trailer. Preparem a pipoca e vão a luta!

4 comentários:

Remo Saraiva disse...

Meu voto é dele - desde que o vice seja o chef do South Park e o Cartman o secertário de defesa, ok?!

Abs, John!!
Rômulo.

Leemurray disse...

Rômulo,

acho que os dois não tem bagagem para segura o tranco, pensei no Ferris Bueller para vice no Ash para secretário! Necronomius neles!

Lee

Anônimo disse...

Putz!!!
COF, COF, COF... Daqui a pouco vamos relembrar Batman (POW) anos 60.

Se fosse no Rio seria fuga de onde?
Do Palácio Guanabara? Do Palácio Capanema?
Acho que o espaço seria pequeno para tanta gente.

Abraços,
Jorpaes

Leemurray disse...

Sei lá, pô! vai ver eles fechariam ipanema... Ninguém mais sai e todo mundo quer entrar para passar o resto do dia na praia...