quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Um sonho de liberdade

Bom ano novo para todos os meus três leitores fiéis! Os mais próximos entenderão o título do post.
Desta vez, volto a falar de livros. "Primavera eterna – Rita Hayworth e a redenção de Shawshank", conta a história da injusta condenação de um homem à prisão perpétua como ponto de partida para falar sobre o desejo de liberdade. Apesar da grande maioria conhecer o filme, que tem o mesmo título do post, o livro é muito melhor. A adaptação para as telas - com Tim Robins e Morgan Freeman - fez grande sucesso. Porém o livro é do mestre do terror Stephen King, e eu já vi em versão "solo" ou junta com as outras três estações, formando um livrão (a capa nova é esta do lado, no fim do post tem a capa mais antiga).
Diferente do que estamos acostumados, King mostra muito pouco do terror fantástico que encontramos em "O iluminado" ou "A coisa", focando em relacionamentos humanos e o dia-a-dia dos personagens comuns. As quatro estações são a já citada Primavera Eterna, onde um condenado a prisão perpétua pede um poster de Rita Hayworth para decorar sua cela, e de uma maneira inusitada usa a diva como uma camuflagem para sua fuga espetacular, contar mais seria contar o fim e não vale a pena, leiam o livro.
Além desta primavera, temos "Outono da inocência - O corpo", que deu origem ao filme "Conta Comigo" (é galera, este filme é baseado em um conto do Stephen King, tem gente que não acredita...), onde quatro garotos partem em uma jornada em busca do corpo de outro jovem atropelado por um trem. Uma curiosidade: o filme tem no elenco Kiefer Sutherland (O Jack Bauer em pessoa!), River Phoenix e Corey Feldman. O conto seguinte é "Verão da corrupção – Aluno inteligente", onde um jovem estudante, exemplo de comportamento na comunidade onde vive, descobre que um refugiado nazista está morando na vizinhança. O jovem se aproxima do criminoso e termina envolvido em um jogo de gato e rato, onde só ele tem a perder. Este também virou filme, "O aprendiz", com direção de Brian Singer e com sir Ian McKellen no papel do velho oficial nazista. O filme, apesar de bom, não fez muito sucesso à época do lançamento. E este conto, é na minha opinião, o melhor dos quatro que fazem parte do livro. A quarta estação é "Inverno no clube – O método respiratório", que narra a luta de uma jovem para conceber seu primeiro filho a qualquer custo. O legal deste conto é que esta história é contada por um dos personagens que é membro do clube do título, durante uma reunião dos membros do clube onde todos contam histórias, reais ou fictícias. Apesar de King não usar do fantástico da maneira usual, ele está presente em cada um dos contos como uma marca do autor, e é isto que torna este livro tão interessante. Na minha opinião, vale uma leitura, se tiverem a oportunidade, não desperdicem, pode ser na versão completa ou qualquer estação que vocês encontrarem.

7 comentários:

Remo Saraiva disse...

Bacana, muito bacana mesmo, John!!
Você seria um ótimo vendedor de livros!! rsrs

Abs,
Rômulo.

Leemurray disse...

Eu me esforço, camarada! Pós graduação em marketing tem que servir para alguma coisa!

Lee

Julio Carvalho disse...

Legal, John!

Vou passar mais vezes por aquí

Leemurray disse...

Julio,
a casa é sua! Ouvimos sugestões, ignoramos as críticas e fazemos só que nos dá na telha, pois o blog é meu! Falando sério, seja sempre bem vindo! Pode sugerir assuntos, pedir sugestões de filmes, o que quiser para o blog andar!
abraço,
Lee

Julio Carvalho disse...

Cara,

Eu gosto muito de refilmagens. Umas às vezes pioram o filme, outras melhoram...
Que tal falar sobre Vanilla sky ou Italian job?

Anônimo disse...

John, você está melhorando... Ainda bem que você tirou do ar aquele Facehugger horroroso... Agora, cadê aquela resenha que você tinha prometido daquele livro fantástico chamado "Imaculado Lorenzo"? Estou aguardando...
A propósito: o Caco está mais para o falecido "Caçador de Crocodilos" do que propriamente "Sportacus"!!!
Abs, Vicente.

Leemurray disse...

Não começa a cobrar... a gente quer dar uma força para os amigos e eles acham que podem exigir...
vai sair, fica tranqüilo!
abraço,
Lee